sexta-feira, junho 28, 2024
- Publicidade -
InícioTestesRam 3500: os perrengues de dirigir a maior picape do Brasil

Ram 3500: os perrengues de dirigir a maior picape do Brasil

Sucesso de mercado, a maior Ram de todas tem características particulares que a tornam bem diferente de um automóvel, no dia a dia

Se você é motorista de automóvel, mas em seus desejos mais íntimos sonha em ter uma picape Ram 3500, saiba que vai estar adquirindo um veículo com características dinâmicas próprias de caminhão.

Não estamos falando de conforto. Mas de dirigibilidade: do comportamento nas ruas e estradas. A viagem pode ser divertida. Mas, como em toda escolha, haverá ganhos e perdas. Neste primeiro teste completo da 3500, com direito a experimentação no dia a dia e medições na pista, destrinchamos essas particularidades.

Toda vez que a gente se aproxima da Ram 3500, é difícil não se surpreender com seu tamanho. Foi assim quando a reencontrei para fazer esta reportagem. Tive a sensação de que teria de escalar a picape para acessar a cabine. Como em um caminhão.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Felizmente, assim que puxei a maçaneta, fui socorrido pelo estribo elétrico, recurso que vem de série na versão Limited Longhorn, mostrada aqui, que é a topo de linha. Ela custa R$ 529.990. A outra opção, menos completa (mas ainda assim bem equipada), é a Laramie (traz estribos fixos, por exemplo), que sai por R$ 484.990.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

A maior picape do mercado (6 m de comprimento, 2,12 m de largura e 2 m de altura) é também a mais cara e a mais potente do país (entre as equipadas com motores diesel). Seu motor 6.7 turbo de seis cilindros em linha gera 377 cv (e 117,2 kgfm de torque).

E é ainda dona da maior capacidade de carga e de reboque do segmento. Pode carregar 1.752 kg e puxar 9 toneladas. Se quiser rebocar um barco ou um trailer gigante, saiba que ela aguenta. Em sua caçamba há inclusive pontos para fixação de um engate tipo quinta roda (gooseneck trailer), como a gente vê nos filmes americanos.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Por conta de seu Peso Bruto Total (PBT) de 5.352 kg, a Ram 3500 só pode ser dirigida por motoristas com habilitação nas categorias C ou superiores, que autorizam a condução de caminhões. Se esse não for o seu caso, melhor providenciar uma carteira nova. Mas as obrigações não param por aí. Como todo condutor de veículos pesados, portadores desse tipo de CNH precisam fazer exame toxicológico periodicamente.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

E, ao volante, devem obedecer às regras de circulação específicas, como limites de velocidade inferiores aos dos automóveis, nas estradas, e restrições de acesso a vias, nas cidades. Em São Paulo, por exemplo, caminhões não podem circular na região chamada centro expandido, uma área de 190 km², entre 5 e 21 horas, nos dias de semana – há exceção para os veículos urbanos de carga (VUC) cadastrados na prefeitura.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Mesmo quando não existem restrições legais, o condutor de uma Ram normalmente enfrenta outras dificuldades nos perímetros urbanos. Além do porte exagerado, que impede que se frequente lugares apertados como estacionamentos em geral, é preciso atenção redobrada no trânsito porque, apesar da posição de dirigir elevada e dos grandes retrovisores, a picape tem vários pontos cegos na região inferior ao redor da carroceria – como ocorre nos caminhões.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Na hora de manobrar, o motorista pode contar com as câmeras de ré de 360 graus. Mas, em movimento, não tem esse tipo de recurso, embora a 3500 tenha importantes sistemas de auxílio à condução, como controle de cruzeiro adaptativo com parada, alerta de colisão frontal com frenagem autônoma, assistente de permanência em faixa, controle de tração e estabilidade e faróis direcionais (led matricial).

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Na estrada, há espaço para todos. Mas isso não significa que a Ram se transforma em um automóvel. Suas características construtivas continuam as mesmas. Não se deixe enganar pelo interior luxuoso, com bancos de couro, central multimídia com tela de 12”, ar-condicionado bizona, sistema de som hi-end, seis porta-copos e nove tomadas USB, tampouco pelo desempenho do motor.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas
Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Em nossa pista, a Ram acelerou de 0 a 100 km/h em 8,8 s, o que é tempo de automóvel com pretensões esportivas. Mantendo o acelerador pressionado, depois de 30,2 s, a picape já alcança 161,2 km/h (em 1.000 m). Sua suspensão, apesar de dimensionada para o trabalho duro (McPherson na frente e feixe de molas atrás), também engana, porque tem ajustes que privilegiam o conforto. E a direção (eletro-hidráulica), apesar de precisa, é leve.

A 3500 é grande e alta. Tem 33,3 cm de altura do solo. E pesa 3.600 kg. Durante nossa avaliação, percebemos que, acima de 90 km/h, ela se torna mais vulnerável a intempéries como ventos laterais e água acumulada na pista (seus pneus de série são para uso predominantemente no asfalto).

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Em nossos testes de frenagem, a Ram parou com eficiência e equilíbrio, embora em espaços superiores aos de um SUV médio, por exemplo. Vindo a 120 km/h, a Ram precisou de 70,3 metros para frear, enquanto um VW Taos percorreu 54,5 metros.

E, nas medições de consumo, a 3500 se saiu bem, considerando suas características. Ela obteve as marcas de 6 km/l, no ciclo urbano, e 8,7 km/l, no rodoviário.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Caminhões também proporcionam prazer ao dirigir e viagens interessantes. Caminhoneiros costumam ser apaixonados pelos seus veículos. Talvez, por isso, a Ram seja um sucesso de vendas. Quando chegou, em dezembro de 2020, na versão 1500, logo formou filas de candidatos a adquirir uma. Como diz a sabedoria popular: mais vale um gosto na vida.

Ram 3500 2022
Fernando Pires/Quatro Rodas

Veredicto: A 3500 é generosa em tudo (desempenho, conforto, tecnologia). Mas é para quem mora na zona rural ou em cidades com vias largas e pouco trânsito.

Teste

Aceleração
0 a 100 km/h: 8,8 s
0 a 1.000 m: 30,2 s – 161,2 km/h
Velocidade máxima: n/dRetomadas
D 40 a 80 km/h: 3,9 s
D 60 a 100 km/h: 5,1 s
D 80 a 120 km/h: 6,3 s
Frenagens
60/80/120 km/h a 0: 16,7/30,4/70,3 m
Consumo
Urbano: 6 km/l
Rodoviário: 8,7 km/l
Ruído interno
Neutro/RPM máx.: 48,9/70 dBA
80/120 km/h: 62,4/66,3 dBA
Aferição
Velocidade real a 100 km/h: 95 km/h
Rotação do motor a 100 km/h: 1.500 rpm
Volante: 2,7 voltas
Seu Bolso
Preço: R$ 529.990
Garantia: 3 anos
Condições de teste: alt. 660 m; temp., 22 °C; umid. relat., 53%; press., 1.012,5 kPa.

Ficha Técnica

Motor: diesel, dianteiro, longitudinal, 6 cil., 16V, 6.690 cm³, 377 cv a 2.800 rpm, 117,2 kgfm a 1.700 rpm
Câmbio: automático, 6 marchas, 4×4
Direção: elétrica
Suspensão: ind. McPherson (diant) Feixe de molas (tras)
Freios: disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Pneus: 275/70 R18
Peso: 3.600 kg
Dimensões: comprimento, 606,6 cm; largura, 212 cm; altura, 203 cm; entre-eixos, 378,5 cm; capacidade de carga, 1752 kg; volume da caçamba, 1628 litros

- Publicidade -
Google search engine
NOTÍCIAS RELACIONADAS
- Publicidade -
Google search engine

Mais Popular